Quais são as utilidades e os benefícios do Ginseng?

O ginseng é conhecido e utilizado pela medicina chinesa há milhares de anos, sendo indicado para melhorar a saúde e qualidade de vida, além de promover a longevidade.

GinsengAs duas espécies de ginseng conhecidas, o Panax e o Panax quinquefolius, são oferecidas comercialmente no mundo todo. No caso do Panax quinquefolius, uma variedade cultivada nos Estados Unidos, a exportação é feita para diversos países do mundo, inclusive até mesmo para a China.

A parte utilizada do ginseng pela medicina é sua raiz, que tem crescimento lento e que só pode ser colhida após quatro a seis anos após o plantio, época em que seu ingrediente ativo está no máximo. O ingrediente ativo do ginseng é conhecido como ginsenosídeo, existindo 13 tipos no total.

O ginseng ainda contém entre seus componentes os panaxanos, substâncias que propiciam a redução de açúcar no sangue, e polissacarídeos, moléculas de açúcar complexas que produzem o fortalecimento do sistema imunológico. Sua utilização pode ser feita através da raiz desidratada ou em sua forma original.

O uso do ginseng melhora a circulação sanguínea, trazendo também benefícios para as atividades físicas e mentais, fortalecendo o organismo de uma forma geral e sendo até mesmo considerado um preventivo para diversos problemas de saúde do ser humano.

Segundo a tradição chinesa, o ginseng também melhora o desempenho sexual, sendo um afrodisíaco mais indicado para o sexo masculino, já que, segundo essa crendice, propicia ereção por mais tempo.

Propriedades e indicações do ginseng

Além do seu propalado efeito afrodisíaco, também é antidepressivo, anti-inflamatório, antioxidante, depurativo, diurético, estimulante, fortificante e revitalizante tônico.

O ginseng é indicado para curar problemas hepáticos, anemia, câncer no pulmão, colesterol alto, problemas cardíacos, depressão, diabetes do tipo 2, doenças de pele, fadiga crônica, falta de concentração mental, gripes e resfriados, inflamações na garganta, hemorragias, e muitas outras doenças, além de também ajudar em problemas de epilepsia, quando combinado com outros produtos naturais.

O ginseng também é indicado para melhorar a performance de atletas, para mulheres no período da menopausa, para tratamento da próstata, de reumatismo, sendo considerado um verdadeiro tônico para a saúde.

Como usar o ginseng

Indicado contra problemas digestivos, o ginseng atua contra enjoos e vômitos na gravidez ou em viagens, devendo ser tomado em sua forma de extrato nos primeiros sinais de enjoo. O ginseng também pode combater cólicas intestinais, dilatação do abdômen, gases e infecções gastrointestinais, aliviando a indigestão e melhorando situações de diarreia.

A raiz de ginseng, conforme comprovado cientificamente, é um poderoso anti-inflamatório, podendo ser uma alternativa para medicamentos indicados para tratar dores e inflamações, inclusive contra a artrite, embora esta seja uma situação mais específica, exigindo doses maiores, o que demanda a consulta de um profissional médico.

Para tratar gripes, tosses, infecções respiratórias, a tisana de raiz fresca de ginseng é usada como remédio para melhorar a resistência física, trazendo nova sensação de bem estar ao organismo.

O ginseng também pode ser tomado combinado com um estimulante circulatório, como o ginkgo, para tratar a circulação sanguínea, ajudando a tonificar as artérias e os vasos capilares. O consumo do ginseng deve ser feito de forma contínua, através de infusão, de tintura ou cápsula. O uso da raiz, no entanto, não deve ser feito por quem toma medicamentos anticoagulantes, devendo também, nesse caso, ser acompanhado por um médico.

Quem não pode usar o ginseng e os efeitos colaterais da raiz

O ginseng, contudo, não deve ser usado por pessoas que tenham sensibilidade aos seus componentes e não deve ser ingerido por quem tenha problemas de hemorragia, de hipertensão, trombose coronária, taquicardia, insônia ou síndromes de febre.

Mulheres durante o período de gravidez ou em fase de lactação, pessoas tensas ou que façam uso de estimulantes, de medicamentos hormonais ou de drogas antipsicóticas também devem evitar o seu uso.

Determinadas pessoas podem apresentam efeitos colaterais quando usam o ginseng, como insônia, dores de cabeça, diarreia e nervosismo. Nos casos de dosagem em excesso, o ginseng pode provocar edemas, depressão, vertigens, dores de cabeça, coceiras ou problemas no sistema imunológico.

O uso de ginseng combinado com cafeína aumenta o risco de excitação e de problemas gastrointestinais. O seu uso contínuo, para as mulheres, pode trazer anormalidades no ciclo menstrual.

3 comments for “Quais são as utilidades e os benefícios do Ginseng?

Deixe um comentário