Maca Peruana: o viagra dos Incas

A maca peruana é uma planta muito rica em nutrientes, originária dos Andes Centrais, no Peru, desenvolvendo-se entre 3.500 e 4.500 metros de altitude, e sendo também conhecida como “ginseng”, viagra dos Incas ou ainda “Viagra dos Andes”. Esses apelidos já dão a ideia principal dos benefícios da maca peruana, que atua como poderoso energético para o organismo, melhorando as funções sexuais, tanto para homens quanto para mulheres.

Maca PeruanaViagra dos Andes tem sido usada desde milhares de anos pelos povos andinos, sendo apreciada como alimento e também como erva medicinal, especialmente pelos seus efeitos afrodisíacos, ajudando a aumentar a fertilidade feminina.

Nos áureos tempos da civilização inca, a maca peruana era uma planta usada apenas pela elite, pelos nobres incas, sendo fornecida aos melhores guerreiros como recompensa pelas batalhas.

Atualmente, a planta é indicada para uma grande variedade de doenças, embora se saiba ainda muito pouco sobre suas ações no organismo humano e sua real eficácia como afrodisíaco. Assim, antes de usar a maca peruana é bom consultar um médico.

Indicações da Maca Peruana

Uma de suas principais indicações é para quem pretende fazer dieta. A maca peruana, em sua forma original, lembra um rabanete e contém pelo menos 60% de carboidrato, além de muitas fibras. O carboidrato, como todos sabemos, é uma fonte natural de energia, enquanto que o consumo de fibras traz a sensação de saciedade, fazendo o intestino funcionar melhor, acabando com os inchaços e com a vontade de comer.

Assim, a maca peruana ajuda a emagrecer e, como tem baixíssimo índice de calorias, é o suplemento ideal para promover a eliminação de gorduras. Uma colher de chá da farinha de maca peruana tem apenas 15 calorias. Vendida em cápsulas, a indicação é de se tomar 4 cápsulas por dia, sendo 2 antes do almoço e 2 antes do jantar.

Os benefícios do “Viagra dos Andes”

Para os povos andinos, a maca peruana propicia os seguintes benefícios:

  • Fortalecimento do sistema cardiovascular, evitando os problemas vasculares e regularizando os níveis de colesterol. A maca peruana tem uma grande quantidade de ômega 3, combatendo o colesterol ruim, o LDL, e aumentando o colesterol bom, o HDL. O uso da maca peruana, portanto, ajuda a controlar a gordura do sangue e evita a hipertensão arterial.
  • Evita anemias e osteoporose, já que é rica em ferro, o principal nutriente indicado para combater a anemia: uma dose de 100g de farinha de maca peruana é composta por 16,6 mg de ferro. A maca peruana também possui maior quantidade proporcional de cálcio do que o leite, o que a faz indicada para mulheres na menopausa, visando evitar a osteoporose.
  • Prevenção de diabetes e aumento da imunidade natural, já que ajuda a reduzir a velocidade de absorção de glicose, graças ao alto teor de fibras que possui. Além disso, também fortalece a imunidade do organismo, aumentando o poder de cicatrização natural.
  • Efeitos afrodisíacos constatados pela Universidade Cayetano Heredia, do Peru. Os estudos mostraram que a maca peruana aumenta a produção de sêmen, nos homens, e nas mulheres reduziu o estresse, aumentando a vontade de fazer sexo.

Indicação nutricional

Segundo os nutricionistas, o consumo de maca peruana, dentro das indicações, pode emagrecer até 5 kg por mês. Para isso, o consumo de calorias deve ser em torno de apenas 1400 calorias diárias, complementando com 4 cápsulas de maca peruana. No entanto, é preciso consultar um médico ou um nutricionista antes de começar qualquer dieta, para evitar problemas futuros de saúde.

A maca peruana também é conhecida por outros nomes, como maca, ayak chichira, maino, ayuk willku, além do apelido moderno conferido de ginseng peruano. No entanto, é preciso não confundir esta maca com o tribulus terrestris, já que são plantas diferentes.

A maca, em sua forma original, é bastante parecida com o rabanete que conhecemos, mantendo um gostoso perfume de caramelo. As indicações dos nutricionistas são para uma dosagem de 450 mg em forma de pílula ou cápsula, tomadas duas a três vezes ao dia, junto com as refeições.

Para o aumento do apetite sexual, a indicação é de 1.500 a 3.000 mg ao dia, divididos em 3 doses.

Como essas indicações são feitas pelos produtores, é importante antes de seu uso consultar um médico.

1 comment for “Maca Peruana: o viagra dos Incas

Deixe um comentário