Cebola, conheça o poder dessa planta milenar

cebolaA humilde cebola é encontrada em todas as cozinhas, mas seus poderes curativos tornaram-na também uma importante planta medicinal. Assim como o alho, a cebola é uma planta da família das Liliáceas. Não há nenhuma dúvida do poder dos sucos contidos na cebola, alguém que já tenha cortado uma e derramado uma lágrima é muito conscientes de que elas possuem algo especial.

Independentemente de suas propriedades medicinais a cebola é simplesmente deliciosa para muitos, embora outras pessoas simplesmente a detestam. Ele forma a base de muitos pratos – sejam crus, refogados, assados, cozidos no vapor ou fervidos. Seria difícil imaginar a cozinha de qualquer país sem a cebola. Veja a seguir algumas vantagens, fatos e curiosidades relacionados a esse delicioso alimento.

Cura antiga

As cebolas eram usadas historicamente como medicina preventiva durante as epidemias de cólera e peste. Elas aparentemente foram consumidas por Nero,  imperador romano, como tratamento para resfriados e sua reputação fez da cebola um componente popular na dietas de muitos países.

De acordo com a Associação Americana da Cebola provavelmente a planta se originou na Ásia Central, no atual Irã e Paquistão. Povos pré-históricos provavelmente comiam cebolas selvagens muito antes da agricultura ser inventada e ela pode estar entre as plantas mais antigas a serem cultivadas.

Elas também cresceram em jardins chineses há 5000 anos e são referidas nos mais antigos escritos védicos da Índia. Já no século VI antes de Cristo, em um tratado médico, o Charaka Sanhita celebra a cebola como um remédio, um diurético bom para a digestão, coração, olhos e as articulações. Um texto sumério, datado de cerca de 2500 antes de Cristo, conta a história de alguém arando sobre um canteiro de cebolas do governador.

No Egito, as cebolas foram plantadas já há 3500 antes de Cristo. Elas foram consideradas como objetos de culto e simbolizavam a eternidade por causa da estrutura de círculo dentro de um círculo. Por isso, pinturas de cebolas aparecem nas paredes internas das pirâmides e outros túmulos.

Destaques nutricionais

Mais do que apenas uma planta culinária saborosa, a cebola contém açúcar natural, vitaminas A, B6, C e E, minerais como sódio, potássio, ferro e fibra alimentar. Além disso, as cebolas são uma boa fonte de ácido fólico.

Um rio de lágrimas

O sulfato de alilo, composto que é produzido quando as células da cebola são rompidas e são expostos ao ar, é responsável pela produção de lágrimas. Para reduzir a produção deste composto, guarde as cebolas na geladeira de 30 a 60 minutos antes de cortá-las,  isto faz reduzir a atividade da enzima.

As vantagens da cebola crua

Há quem odeie um delicioso bife acebolado com cebolas quase cruas, ou uma salada cheia de cebola. Mas, a cebola é muito mais ativa em seu estado bruto do que quando cozida, é que ela contém uma variedade de compostos orgânicos de enxofre, contidos em um óleo volátil, que fornecem os benefícios para a saúde. Estes são parcialmente destruídos pelo calor. Quando consumida crua, o sumo da cebola pode agir como um irritante e algumas pessoas acham que é difícil de digerir.

Aqueles que não ficam tentados pela ideia de comer cebola crua podem seguir métodos de cozimento simples para torná-la mais palatável. Para as pessoas com estômagos sensíveis, esta é uma maneira muito adequada para desfrutar dos benefícios saudáveis dessa planta.

Digestão

A fibra que esta planta possui promove a boa digestão e ajuda a mantê-la regular. Além disso, as cebolas contêm um tipo especial de fibra solúvel chamada oligofrutose, que promove o crescimento de boas bactérias no intestino. Um estudo de 2005 em Gastroenterologia Clínica e Hepatologia descobriu que a oligofrutose pode ajudar a prevenir e tratar diarreias. Os fitoquímicos das cebolas que limpam os radicais livres também podem reduzir o risco de desenvolvimento de úlceras gástricas.

Regulação do açúcar no sangue

A cebola é uma fonte de cromo e enxofre, que auxiliam na regulação do açúcar no sangue. O enxofre atua provocando o aumento da produção de insulina. Um estudo publicado em 2010 na revista Environmental Health Insights revelou que isto pode ser especialmente útil para as pessoas com diabetes. Pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 que comeram cebolas roxas apresentaram níveis mais baixos de glicose por até quatro horas.

Densidade óssea pós-menopausa

Um estudo de 2009, publicado na revista Menopause, descobriu que o consumo diário de cebola melhora a densidade óssea em mulheres que estão passando ou tenham terminado a menopausa. As mulheres que comeram cebolas com frequência tinham um risco 20% menor de fratura no quadril do que aquelas que nunca comeram a planta.

A vingança da cebola

O cheiro de cebola pode ser um problema, tanto nas mãos quanto no hálito. Depois de cortá-la, tente lavar as mãos com água fria, esfregando-as com sal, enxaguar novamente e, em seguida, lavar com água morna e sabão. Para remover o cheiro de sua boca, comer alguns ramos de salsa ou uma maçã pode ajudar a ocultar o odor.

Como você viu, a cebola é uma planta poderosa e milenar. Mas além dos benefícios citados nesse texto, exitem muitos outros que essa planta possui.

Deixe um comentário